As postagens desse blog são em caráter informal e de apego ao saber popular, com seu entusiasmo, exageros, ingenuidade, acertos ou erros.

terça-feira, 31 de outubro de 2017

Bíblia do Centenário da Assembleia de Deus do Amapá (2017)

"Três gerações são passadas. Após 40 anos de ministério coloco-me na terceira geração de pastores da Assembleia de Deus no Brasil. Só pela divina graça do Senhor, aprouve a Deus reservar-me essa sublime graça de ser o pastor da Igreja Assembleia de Deus em Macapá - A Pioneira, no seu centenário.
O cajado que José de Mattos passou em 1917, gasto pelo tempo está, mas não na sua eficácia e poder. Flávio Monteiro o empunhou e passou a João Alves, este entregou a Deocleciano Cabralzinho de Assis. Deocleciano entregou o cajado a Vicente Rego Barros e este a Ananias Gomes da Silva. Ananias entregou a Otoniel Alves de Alencar, que passou o cajado a Oton Miranda de Alencar.
Após 100 anos, talvez não temos uma igreja que os pioneiros sonharam, mas uma igreja que pretendíamos sedimentar, sem nos descurar da evangelização e de fazer discípulos. No decorrer desse centenário, vimos muitas organizações multinacionais falirem. Empresas ditas sólidas desapareceram. Todavia, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus - A Pioneira rompeu os anos e completa um século de existência no Amapá, para a glória do Deus Altíssimo.
Que essa Bíblia seja guardada para os filhos e netos, como testemunha e lembrança dos 100 anos da Assembleia de Deus em Macapá."

PR. OTON MIRANDA DE ALENCAR
(Texto de Apresentação da Bíblia)

Na noite de 03/10/2017, em Macapá, a Igreja Evangélica Assembleia de Deus - A Pioneira alcançou mais uma bênção na celebração de seu centenário. Com muita satisfação tivemos o lançamento da Bíblia comemorativa sobre a trajetória da igreja nestes cem anos.
O evento ocorreu no templo central e o encarte especial foi preparado por uma comissão de história, com texto sucinto, valorizando aspectos de destaque e fotos interessantes e inéditas para a comunidade conhecer.
Entre as históricas referências: 

- A evangelização por Clímaco Bueno Aza, realizada nesta terra com disposição heroica ante a perseguição que sofrera em 1916, onde arbitrariamente foi preso e teve as Bíblias e literatura que trazia confiscadas e queimadas;
- O relato do primeiro culto, ministrado pelo Pr José de Mattos Caravela, com o registro dos primeiros membros da igreja em Macapá;
- O batismo pentecostal de Raimunda Paula de Araújo, uma história inusitada e extraordinária pelo testemunho do judeu Leão Zagury
- Os primeiros pastores fixos, a partir da década de 1940;
- A relação dos presidentes e o pastorado de Otoniel e Oton Alencar, onde a igreja consolidou seus departamentos e se expandiu pelo Amapá há 53 anos. 
A data do lançamento foi também na data de aniversário do centenário do saudoso Pr Otoniel Alencar.
O que mais gostei foi do acervo fotográfico, especialmente da fotografia do primeiro barracão onde se instalou a congregação. Algo inédito e que, até então, despertava minha curiosidade, pois é um período de grande perseguição e perseverança na igreja, quando funcionava em condições muito humildes e sem pastores fixos, contando com a importante liderança local de Graciliano Picanço e Paulo Araujo.
Um gostinho para os irmãos, a página 23.
A edição é na versão João Ferreira de Almeida - Revista e Corrigida, que historicamente e tradicionalmente é a de maior uso na Assembleia de Deus.

Graças a Deus por toda bênção e conquista nestes cem anos! Gratidão pela oportunidade de viver o centenário! Parabéns aos irmãos que trabalharam para que se operasse essa providência divina.
A equipe da Comissão de História do Centenário foi composta por: Besaliel Rodrigues, Gedielson Oliveira, Aurea Tito, Leiliane Bruce, Kelly Rodrigues, Cláudio Roberto, Carlos Laerte, Mércia Vanessa e Anderson Oliveira, contando também com apoiadores em diferentes campos.

Um registro final. Hoje (31/10/2017) celebramos os 500 anos da Reforma Protestante. Graças também a essa disposição temos a oportunidade de ter uma Bíblia Sagrada, como essa, em mãos para abençoada leitura e estudo.

Deus seja louvado!

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Barca das Letras (Cordel de Francisco Mendes, 2017)

O livro, é como um instrumento de iniciação, na formação e caráter de nossas crianças. Em muitas Comunidades Ribeirinhas, Aldeias e Quilombos o livro é raridade! Acredite. Mas é nesses lugares, que a Barca adora navegar, distribuindo, além dos livros, sorrisos, brincadeiras, alegria, amor e, principalmente, incentivo à Leitura e manutenção da nossa cultura local.
A paga. O sorriso e o olhar de felicidade de nossos curumins.
VANDINHO 
(Comandante do barco - nos rios de Cametá)


"Vem do riso dum palhaço
O gostar pela leitura
Que nunca mostra cansaço
Mostrando boa literatura.
O Palhaço Ribeirinho
Vem com muito carinho
Ensinar nossa cultura.
.....
Livros, gibis e cordel
Uns novos, outros lidos
Massinha, lápis, papel
Para serem consumidos.
Na brincadeira de ler
O ensinar é aprender
Sem serem oprimidos. 
.....
É desenho e história
Com cantiga e leitura
Momento de vitória
Pra nossa literatura.
Brincar de ler e saber
Aprender e conhecer
Bem mais nossa cultura.
.....
Então vem com a gente
Semear a educação
Seja forte e valente
Faça parte da missão.
Seja mais um barqueiro
De espírito inteiro
Na vida desta nação."

Que bela surpresa! Duas coisas que curto: cordel paidégua e um projeto de leitura bacana.
A obra foi escrita e publicada esse ano por Francisco Mendes, poeta de Cametá (Pará), como homenagem ao Barca das Letras: um projeto de incentivo à leitura e educação idealizado por Jonas Banhos, com apoio de Rita de Cácia, percorrendo vários cantos do país desde 2008. 
INFORMAÇÕES DA OBRA
Título: Barca das Letras - Cordel
Autor: Francisco Mendes
Editora: Edição do autor
Páginas: 20
Ano: 2017
Jonas Banhos é amapaense, reside em Brasília, desenvolvendo o Barca numa agenda planejada anualmente para visitação em comunidades carentes, regiões quilombolas, vilas ribeirinhas, áreas indígenas, entre outros locais. O foco é o incentivo à leitura, distribuindo-se livros e revistas com ações paralelas de educação ambiental e cultural, contando com a participação eventual de arte educadores.
Tive a oportunidade de acompanha-los em 2011 numa experiência sensacional em região ribeirinha (LINK).
No Dia das Crianças o projeto privilegia o Amapá, e visito sempre o local de partida desde quando conheci os educadores. Reencontrei essa turma e vieram também apoiadores de Belém para a ação. O cordel foi um presente amigo.
Esses aspectos foram inspiração para a obra. É disso que trata, em linguagem simples e entusiasta à descoberta do prazer da leitura para a galera jovem, incentivando a cultura e os bons princípios da educação ambiental.
Para essa galera empenhada em fazer diferença, incentivando a educação, eu tiro sempre meu chapéu! 


O Cordel pode ser lido na Biblioteca Ambiental da SEMA em Macapá.

Conheça o Barca das Letras em

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Pregador Luo (Único Incomparável)


Pregador Luo (Único Incomparável)

Cante isso para Deus
Cante para pessoa que você ama
Ou melhor ainda
Cante para ambos

Sem você meu mundo é triste
Sem você minha alma desiste
Sem você eu me sinto perdido no mundo de solidão
Onde os rostos são estranhos e me dizem não
A vida muda de peso e eu me sinto um indefeso
Igual um afogado que não soube nadar
Apenas dois pulmões sofrendo com falta de ar
E onde quer que eu passa sua voz não escapa
Fica estreito pra mim difícil pode é suportar
Sua ausência neste mundo seria um horror
Mas porque tu tá aqui eu acredito no amor

Pra mim você é único incomparável
É porque você existe que eu não me acabo
A sua companhia é boa e agradável
Sem você a minha vida seria insuportável

Pra mim você é único incomparável
Único, único incomparável
Único, único incomparável

Sempre que eu penso que você também me ama
Minha alma desencana e toda culpa vai embora
É por isso que meu simples coração te adora
Sempre cuidou das minhas feridas
Sempre cuidou de toda minha vida
Sempre me cercou nunca parou de me guardar
E toda vez que eu erro consegue me perdoar
Eu nunca conheci ninguém que fosse assim
Tão bom e tão gentil como você é pra mim
Nosso amor teve começo mas nunca vai ter fim

Pra mim você é único incomparável
É porque você existe que eu não me acabo
A sua companhia é boa e agradável
Sem você a minha vida seria insuportável

Pra mim você é único incomparável
Único, único incomparável
Único, único incomparável

Incomparável és pra mim
Minha história de amor com você não tem fim
Se estou triste, doente ou cansado
Sua mão toca meu rosto e eu fico curado
Amor da minha vida meu bem inigualável
Você pra mim é tudo único incomparável

Por sua causa eu atravessei atmosfera
Por sua causa eu desci até o centro da terra
Peguei de volta a chave da vida e te devolvi
E ninguém vai apagar a chama que eu próprio acendi
Por amor, foi por amor somente por amor

Pra mim você é único incomparável
É porque você existe que eu não me acabo
A sua companhia é boa e agradável
Sem você a minha vida seria insuportável

Pra mim você é único incomparável
Único, único incomparável
Único, único incomparável