As postagens desse blog são em caráter informal e de apego ao conhecimento popular, com seus acertos ou erros.

sexta-feira, 23 de março de 2012

O Museu Histórico do Amapá Joaquim Caetano da Silva e sua Biblioteca


O Museu Histórico do Amapá Joaquim Caetano da Silva foi criado pelo Decreto nº 112 de 16/11/1990, sendo determinada como sua sede o prédio secular da antiga Intendência de Macapá.
O nome do Museu é uma homenagem ao médico e diplomata gaúcho Joaquim Caetano da Silva, autor da obra L’Oyapoc et L’Amazone (1861), de fundamental importância na elaboração da defesa apresentada pelo Barão do Rio Branco (que definiu os direitos do Brasil na questão de limites com a França, em 1900).

No Museu há valiosas informações da História, Antropologia e Arqueologia do Amapá. 
Encontramos acervo cerâmico (oriundos da coleta de peças nos sítios arqueológicos e doações), achados que nos fazem entender um pouco da civilização Cunani e Maracá.
As pesquisas arqueológicas no Amapá ocorrem desde a segunda metade do século XIX. Dessa época pioneira são os trabalhos de Ferreira Pena, Lima Guedes e Emílio Goeldi, esse último descobrindo as belas peças do poço Cunani, em 1895.
 
Encontramos também fotografias raras e históricas, objetos pessoais de personalidades públicas (como Cabralzinho e Janari Nunes), documentos impressos, manuscritos e moedas. Os restos mortais do diplomata e historiador Joaquim Caetano da Silva, que dá nome ao Museu, também estão no local.
  
"A verdadeira história de um ser não está naquilo que fez, 
mas naquilo que pretendeu fazer." 
(Thomas Hardy) 

 
 
Muita gente não conhece, mas o Museu 
tem também uma biblioteca aberta à visitação.
 
 São obras sobre história e arqueologia, em sua maioria.
O acervo não é grande.
 É uma oportunidade a mais de pesquisa sobre a história do Amapá.

"A história do mundo é, essencialmente, história de idéias." 
(H. G. Wells)

ESTE É O MUSEU HISTÓRICO JOAQUIM CAETANO DA SILVA
e sua Biblioteca. 
PATRIMÔNIO DO AMAPÁ
Na Av. Mário Cruz - Centro - Macapá
Próximo ao Teatro das Bacabeiras